Especialização Avançada em Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho


Ou Entrar para aceder aos cursos em que se encontra inscrito
por Twofold Academia de Formação
Preço: 2.500,00 1.250,00
420 Horas
14 Módulos

PORQUÊ ESTA ESPECIALIZAÇÃO AVANÇADA?

economic-contribution

A especialização em Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho visa dotar os futuros profissionais nesta área de conhecimentos teóricos e práticos que permitam o desenvolvimento e a garantia de todas as condições de segurança, higiene e saúde em qualquer empresa e/ou organização.

DESTINATÁRIOS

Todos os indivíduos com habilitações académicas ao nível de Licenciatura em qualquer área científica que pretendam desenvolver competências nesta área.

FORMA DE ORGANIZAÇÃO

A Especialização Avançada é ministrada 100%, em regime E-Learning na plataforma de Ensino a Distância TWOFOLD E-ACADEMY, com recurso em tempo real e a stream de video e áudio à sala de aula virtual Twofold em direto com a equipa de formadores e demais formandos.

PRINCIPAIS VANTAGENS

Sessões em sala de aula virtual em tempo real

Sessões síncronas (de 1 hora)

Acompanhamento Permanente

Por telefone, e-mail ou fórum dúvidas

Faça a Gestão do seu Tempo

1 sessão/semana em horário laboral ou pós-laboral

Privilegiamos a prática

Construção do conhecimento assente em casos práticos

Certificado Final (Portaria n.º 474/2010, ? 8 de julho)

Plataforma SIGO, do Ministério da Educação

Gerir o bem público com eficácia

Potencie a sua carreira ou empregabilidade

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Os formandos deverão ser capazes de:

  • Desenvolver, coordenar e controlar as atividades de prevenção e de proteção contra riscos profissionais.

Os formandos serão ser capazes de:

  • Conhecer o enquadramento legal;
  • Enfatizar a importância da aplicação da legislação de Higiene e Segurança do Trabalho;
  • Colaborar na definição de uma política geral da empresa relativa à prevenção de riscos e planear e implementar o correspondente sistema de gestão;
  • Promover a Higiene e Segurança no Trabalho como fator de melhoria da qualidade de vida e de trabalho;
  • Identificar os principais riscos associados aos ambientes de trabalho;
  • Desenvolver processos de avaliação e controlo de riscos profissionais;
  • Conceber, programar e desenvolver medidas de prevenção e de proteção;
  • Coordenar tecnicamente as atividades de SHT;
  • Promover a informação e a formação dos trabalhadores nos locais de trabalho.

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

1. LEGISLAÇÃO ANGOLANA SOBRE SEGURANÇA, HIGIENE E SAÚDE NO TRABALHO

  1. Enquadramento da legislação (Lei geral – Lei 2/00 – Sistemas de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho – Decreto 31/94);
  2. Regulamento geral dos Serviços de Higiene e Segurança no Trabalho nas empresas (Decreto-executivo 6/96);
  3. Regulamento Geral das Comissões de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Decreto-executivo 21/98)

2. NOÇÕES DE ESTATISTICA E FIABILIDADE

  1. Obtenção, análise e classificação de amostras;
  2. Tratamento estatístico de amostras;
  3. Intervalos de confiança;
  4. Conceito de fiabilidade;
  5. Probabilidade de falhas associadas a equipamentos e sistemas em série e em paralelo.

3. INTRODUÇÃO À HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO

  1. Princípios e domínios da Segurança do Trabalho;
  2. Causas e consequências dos acidentes de trabalho;
  3. Avaliação e controlo de riscos associados;
  4. Locais e postos de trabalho: riscos, medidas preventivas e de proteção e legislação aplicável;
  5. Equipamentos de trabalho: riscos, medidas preventivas e de proteção e legislação aplicável;
  6. Armazenagem, utilização e eliminação de produtos químicos perigosos: riscos, medidas preventivas e de proteção e legislação aplicável;
  7. Transporte mecânico de cargas: riscos, medidas preventivas e de proteção e legislação aplicável;
  8. Transporte manual de cargas: riscos, medidas preventivas e de proteção e legislação aplicável;
  9. Atividades e operações particularmente perigosas: soldadura, trasfega de líquidos inflamáveis, trabalhos em espaços confinados, trabalhos hiperbáricos e trabalhos em altura;
  10. Avaliação e controlo de riscos específicos;
  11. Riscos elétricos: técnicas de avaliação de riscos, medidas preventivas e de proteção, e legislação aplicável;
  12. Risco de incêndio e explosão: técnicas de avaliação de riscos, medidas preventivas e de proteção, e legislação aplicável;
  13. Riscos de emissão e dispersão de produtos tóxicos: técnicas de avaliação de riscos, medidas preventivas e de proteção, e legislação aplicável;
  14. Metodologias para conceção de listas de verificação a partir de diplomas legais, normas técnicas, códigos de boas práticas, informação técnica, manuais de instruções dos equipamentos: por sector de atividade, por tipo de risco, por profissão, por operação, e por componente material do trabalho;
  15. Instrumentos de deteção e de mediação de leitura direta no domínio da segurança – explosímetros, detetores de gases e vapores, manómetros – e seus princípios de funcionamento.

4. HIGIENE NO TRABALHO

  1. Princípios e domínios da Higiene do trabalho;
  2. Noções de toxicologia: vias de penetração dos tóxicos no organismo, concentrações e doses letais, toxicidade aguda e crónica, efeito dose-resposta e efeitos fisiológicos dos tóxicos;
  3. Metodologias e técnicas de avaliação e controlo da exposição aos agentes:
    1. Químicos;
    2. Físicos;
    3. Biológicos.

5. AVALIAÇÃO DE RISCOS PROFISSIONAIS

  1. Conceitos e a terminologia, relativos ao processo de avaliação de riscos;
  2. Metodologias de avaliação dos riscos por setor de atividade, por tipo de risco, por profissão, por operação e por componente material do trabalho;
  3. Metodologias e técnicas de avaliação de riscos potenciais na fase de conceção;
  4. Metodologias e técnicas de identificação de perigos: observação direta, entrevistas, consulta dos trabalhadores, informação técnica especializada, listas de matérias-primas, produtos intermédios, subprodutos, resíduos e produtos finais, rotulagem e fichas de segurança de produtos químicos, listas de absentismo, de doenças profissionais e de acidentes de trabalho, investigação de acidentes, incidentes e falhas;
  5. Técnicas qualitativas e quantitativas de estimativa de riscos;
  6. Técnicas de análise indutivas e dedutivas.

6. GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES

  1. Indicadores do desempenho da empresa (ex. produtividade, competitividade, qualidade, custos de produção);
  2. Princípios gerais de gestão (política, organização, planeamento, avaliação do desempenho, auditorias);
  3. Componentes fundamentais dos processos produtivos;
  4. Principais elementos da natureza das empresas e outras organizações produtivas e da sua estrutura organizativa e económico-financeira;
  5. Principais funções da gestão (recursos humanos; organização do trabalho; formação e informação; produção; aprovisionamento; manutenção; qualidade; ambiente; prevenção de riscos profissionais; sistemas de informação e de comunicação);
  6. Modelos e formas de organização do trabalho;
  7. Órgãos e formas de consulta e participação dos trabalhadores;
  8. Principais elementos caracterizadores das condições de trabalho (sistemas remuneratórios, tipologias dos contratos de trabalho e duração do trabalho);
  9. Princípios e as técnicas de planeamento;
  10. Sistemas de gestão da qualidade e ambiente.

7. ERGONOMIA

  1. Conceito, objetivos e metodologia de estudo;
  2. Noções de fisiologia: trabalho muscular;
  3. Antropometria;
  4. Conceção de postos de trabalho;
  5. Conceção de equipamentos de trabalho;
  6. Interface homem – máquina;
  7. Fatores ambientais de incomodidade: ruído (tarefas que requerem concentração e sossego), vibrações, ambiente térmico e qualidade do ar;
  8. Sistemas de iluminação: tipos, parâmetros e unidades de mediação, equipamentos de leitura e seus princípios de funcionamento, efeitos sobre a visão, critérios para avaliação do risco, medidas de prevenção e de proteção, parâmetros básicos de dimensionamento de sistemas de iluminação artificial (localização, intensidade luminosa, seleção de armaduras); critérios de manutenção e limpeza do sistema de iluminação; níveis de iluminação recomendados e normas técnicas;
  9. Trabalho com ecrãs de visualização: riscos, medidas de prevenção e de proteção, e legislação;
  10. Organização do trabalho: conceitos, metodologia e critérios de avaliação de riscos associados à:
  11. Carga física do trabalho: esforços, posturas, trabalho sedentário e trabalho em pé;
  12. Carga mental do trabalho: trabalho monótono e repetitivo;
  13. Organização do tempo de trabalho: trabalho por turnos e trabalho noturno.

8. PRIMEIROS SOCORROS

  1. Comportamento perante o sinistrado (prevenção do agravamento do acidente);
  2. Alerta dos serviços de socorro público;
  3. Exame do sinistrado;
  4. Socorros de urgência;
  5. Primeiros socorros e conselhos de prevenção nos diferentes casos de dificuldade respiratória;
  6. Dificuldades respiratórias – descrição;
  7. Socorros de urgência;
  8. Reanimação cardiorrespiratória;
  9. Feridas, fraturas, acidentes respiratórios, acidentes digestivos, acidentes pelos agentes físicos e envelhecimento;
  10. Queimadura por corrente elétrica e outras;
  11. Hemorragia externa por ferimento (corte);
  12. Esterilização dos instrumentos;
  13. Prevenção dos acidentes de trabalho, supressão de risco, proteção coletiva, proteção individual, sinalização;

9. ORGANIZAÇÃO DA EMERGÊNCIA

  1. Princípios gerais de prevenção;
  2. Medidas de prevenção e de proteção: medidas de engenharia, organização do trabalho, formação, informação, proteção coletiva e individual;
  3. Medidas de engenharia: modificação de processos e equipamentos, processos por via húmida, manutenção, ventilação, acústica, isolamentos, barreiras e amortecedores;
  4. Medidas organizacionais: gestão dos tempos de exposição aos fatores de risco, procedimentos, rotação e permuta de trabalhadores, sistemas de coordenação, arrumação e limpeza dos locais de trabalho;
  5. Medidas de informação e de formação;
  6. Medidas de proteção coletiva: critérios de seleção, manutenção e conservação dos equipamentos de proteção coletiva;
  7. Equipamentos de proteção individual: tipos, componentes, órgãos a proteger, classes de proteção;
  8. Critérios de seleção de equipamentos de proteção individual;
  9. Critérios de utilização, manutenção e conservação dos equipamentos de proteção individual;
  10. Sinalização de segurança: critérios de seleção, instalação e manutenção;
  11. Medidas de prevenção e proteção adequadas à fase do projeto;
  12. Medidas de prevenção e proteção em situação de perigo grave e imediato;
  13. Critérios para a programação da implementação de medidas: hierarquização das medidas, recursos disponíveis e articulação com os diferentes departamentos da empresa;
  14. Técnicas de acompanhamento e controlo da execução das medidas de prevenção;
  15. Metodologias e técnicas para avaliação do grau de cumprimento de procedimentos;
  16. Critérios de avaliação do custo e benefício das medidas de prevenção e de proteção;
  17. Técnicas de avaliação da eficácia das medidas: reavaliação dos riscos, entrevistas e questionários.

10. PSICOSSOCIOLOGIA DO TRABALHO

  1. Metodologia e técnicas de avaliação dos fatores psicossociais;
  2. Intervenção psicossocial: alterações na organização do trabalho e alterações no indivíduo;
  3. O “stress”: conceito, fatores de risco, avaliação do risco, consequências e medidas preventivas;
  4. O erro humano: conceito, causas e consequências e medidas preventivas.

11. CONTROLO DE RISCOS PROFISSIONAIS

  1. Princípios gerais de prevenção;
  2. Medidas de prevenção e de proteção: medidas de engenharia, organização do trabalho, formação, informação, proteção coletiva e individual;
  3. Medidas de engenharia: modificação de processos e equipamentos, processos por via húmida, manutenção, ventilação, acústica, isolamentos, barreiras e amortecedores;
  4. Medidas organizacionais: gestão dos tempos de exposição aos fatores de risco, procedimentos, rotação e permuta de trabalhadores, sistemas de coordenação, arrumação e limpeza dos locais de trabalho;
  5. Medidas de informação e de formação;
  6. Medidas de proteção coletiva: critérios de seleção, manutenção e conservação dos equipamentos de proteção coletiva;
  7. Equipamentos de proteção individual: tipos, componentes, órgãos a proteger, classes de proteção;
  8. Critérios de seleção de equipamentos de proteção individual;
  9. Critérios de utilização, manutenção e conservação dos equipamentos de proteção individual;
  10. Sinalização de segurança: critérios de seleção, instalação e manutenção;
  11. Medidas de prevenção e proteção adequadas à fase do projeto;
  12. Medidas de prevenção e proteção em situação de perigo grave e imediato;
  13. Critérios para a programação da implementação de medidas: hierarquização das medidas, recursos disponíveis e articulação com os diferentes departamentos da empresa;
  14. Técnicas de acompanhamento e controlo da execução das medidas de prevenção;
  15. Metodologias e técnicas para avaliação do grau de cumprimento de procedimentos;
  16. Critérios de avaliação do custo e benefício das medidas de prevenção e de proteção;
  17. Técnicas de avaliação da eficácia das medidas: reavaliação dos riscos, entrevistas e questionários.

12. CONCEÇÃO E GESTÃO DA FORMAÇÃO

  1. Metodologias e técnicas de identificação de necessidade de formação, em função dos diversos públicos-alvo;
  2. Metodologias e técnicas de conceção de programas de formação: definição de objetivos e conteúdos pedagógicos, recursos e condições de execução da formação;
  3. Metodologias e técnicas de formação adequadas às estratégias definitivas: técnicas de motivação, métodos pedagógicos, gestão dos tempos e dos meios necessários;
  4. Técnicas de utilização de equipamentos de formação: retroprojetor e outros;
  5. Técnicas de avaliação dos formandos;
  6. Metodologias e técnicas adequadas para a avaliação da qualidade e eficácia da formação.

13. GESTÃO E PREVENÇÃO

  1. Conceitos de trabalho, saúde, perigo, risco, acidente, acidente grave, incidente, doença profissional, doença relacionada com o trabalho, condições de trabalho, prevenção, prevenção integrada, proteção, avaliação de riscos e controlo de riscos;
  2. Medicina do trabalho: conceitos básicos, objetivos e funções;
  3. Glossário de termos equivalentes em francês e inglês;
  4. Indicadores de segurança e saúde no trabalho;
  5. Custos diretos e indiretos de acidentes de trabalho, doenças profissionais e absentismo;
  6. Indicadores estatísticos de sinistralidade e doenças profissionais;
  7. Metodologias de análise de custo/benefício;
  8. Critérios de avaliação de propostas (técnicos, sociais e económicos);
  9. Modelos de gestão da prevenção de riscos profissionais;
  10. Planos de prevenção;
  11. Competências e capacidades dos organismos da rede;
  12. Âmbitos, metodologias e técnicas de auditorias e de inspeções;
  13. Sistemas e critérios de qualidade relativos aos recursos externos existentes no mercado;
  14. Elementos e conteúdos a contemplar nos cadernos de encargos;
  15. Critérios de seleção de recursos externos;
  16. Órgãos de consulta e participação dos trabalhadores no âmbito da prevenção de riscos profissionais;
  17. Domínios e momentos da consulta e participação dos representantes dos trabalhadores;
  18. Sistemas de qualificação dos vários técnicos e especialistas na área da prevenção de riscos profissionais;
  19. Interfaces (complementaridades, sobreposições de atuação, potenciais conflitos) na intervenção dos vários técnicos e especialistas;
  20. Princípios de ética e de deontologia aplicável aos profissionais da prevenção dos riscos profissionais;

14. – TÉCNICAS DE INFORMAÇÃO, DE COMUNICAÇÃO E DE NEGOCIAÇÃO

  1. Elementos da arquitetura tecnológica (infraestruturas, software) e da arquitetura da informação (quem cria informações e quem utiliza);
  2. Tipos de informação: de suporte a realização de operações e de tarefas; e informações para a decisão e informação para a qualificação;
  3. Técnicas de informação, de comunicação e de negociação;
  4. Metodologias e técnicas adequadas para avaliação da qualidade e eficácia da informação e comunicação;
  5. Técnicas de conceção de normas internas;
  6. Instrumentos de informação e seus domínios de aplicação utilizados na prevenção de riscos profissionais: cartaz, boletim, videograma, diaporama, entre outros;
  7. Princípios e técnicas básicas utilizadas na conceção/elaboração de instrumentos de informação;
  8. Técnicas de utilização de suportes de informação: scripto, áudio, multimédia e outros;
  9. Metodologias e técnicas de identificação de necessidades de informação, em função dos diversos públicos-alvo;
  10. Tipos de informação específica no âmbito da prevenção de riscos profissionais nomeadamente sinalização de segurança, rotulagem de produtos perigosos e respetivas fichas de segurança, manuais de instruções de máquinas, normas internas de procedimentos, manuais de segurança e higiene no trabalho;
  11. Metodologias e técnicas de comunicação individual e grupal;
  12. Técnicas de utilização de equipamentos de comunicação: retroprojetor e outros;
  13. Domínios, conteúdos e momentos dos registos a efetuar;
  14. Técnicas de organização de arquivo e gestão de arquivo;
  15. Domínios, conteúdos e momentos das notificações obrigatórias;
  16. Princípios e técnicas de liderança, orientadas para a coordenação de equipas de trabalho;

METODOLOGIAS DE FORMAÇÃO

Esta especialização encontra-se organizada em 14 Módulos, sendo que se trata de uma formação à distância, estão previstas a realização de 32 sessões síncronas, nas quais os formandos estão em contacto em tempo real com o formador. Durante este percurso os formandos também estarão em contacto com o formador através de sessões assíncronas (e-mail, fórum noticias/dúvidas e contacto telefónico) permitindo assim que os formandos possam esclarecer dúvidas que ocorram ao longo do seu percurso formativo. A leitura e a reflexão individual deve ocorrer ao longo de todo o processo de aprendizagem. Sem a leitura e a reflexão individual o formando ficará muito limitado na sua participação nos Fóruns de Discussão previstos, assim como também dificilmente poderá realizar com sucesso os E-trabalhos programados.

AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS

A avaliação dos formandos assenta nos seguintes momentos e critérios de avaliação:

  1. Avaliação diagnóstico ou inicial.
  2. Avaliação Formativa ou contínua:
    1. Avaliação das aprendizagens realizadas ao longo dos módulos (disponíveis na plataforma): 55%. Os formandos têm de ter uma classificação final em cada módulo igual ou superior a 50%;
    2. Participação nas sessões síncronas: intervenção pertinente e construtiva sobre as temáticas abordadas – (5%);
    3. Pontualidade nas sessões síncronas: cumpre os horários estabelecidos em todas as sessões ao longo da formação – (5%);
    4. Responsabilidade: cumpre os prazos de entrega/realização dos trabalhos/testes – (10%);
  3. Avaliação Sumativa ou final:
    1. Projeto final: 25% – dada a importância que o Projeto Final assume para o desempenho futuro do formando, a TWOFOLD define que para obter a aprovação final no curso tem de obter aprovação igual ou superior a 50%.

A não aprovação de um módulo ou mais apenas dá origem a um certificado de aproveitamento relativo aos módulos em que obteve a nota igual ou superior a 50%. A emissão do certificado de Pós-Graduação implica a aprovação na totalidade dos módulos que compõem o curso.

No final, a classificação atribuída será de acordo com seguinte escala:

Suficiente

Bom

Muito Bom

Excelente

CERTIFICAÇÃO

Certificado de Especialização Avançada emitido pelo Sistema de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa (SIGO), do Ministério da Educação (Portaria nº 474/2010, de 8 de Julho), com enquadramento legal no Sistema Nacional de Qualificações (Decreto-Lei nº 396/2007). Nos termos do disposto no artigo 45.º do Decreto-Lei n.º 74/2006, alterado pelo Decreto-Lei n.º 107/2008, de 25 de Junho e, tendo em vista o prosseguimento de estudos para a obtenção de grau académico (Mestrado ou Doutoramento), o certificado de Especialização Avançada emitido no âmbito desta formação é válido para a obtenção de créditos (ECTS), na candidatura a um Mestrado ou Doutoramento, ao abrigo do Processo de Bolonha, constituindo-se também, como uma valorização curricular na admissão a concursos públicos e privados.

PRÉ-REQUISITOS

O que precisa?

Formação Superior

Ser detentor do grau de Bacharelato ou Licenciatura

Computador

Computador funcional

Acesso à Internet

De banda larga

Navegador Atualizado

Com Adobe Flash atualizado

E-mail

Para receber as suas credenciais de acesso

PEDIDO DE INSCRIÇÃO

Como se processa?

Pedido de Inscrição

Faça o pedido de inscrição, escolhendo uma modalidade de pagamento

E-mail de Confirmação

Após a receção da confirmação do pedido, deverá enviar a documentação solicitada

Dados de Acesso

Antes do início do seu curso receberá os dados de acesso a plataforma de ensino a distância

Aceda à Plataforma

Por fim, poderá aceder à plataforma de ensino a distância Twofold E-Academy e iniciar o seu curso!

Opção de pagamento faseado

Opção de Pagamento faseado em 12 prestações + Taxa de Inscrição

Opção pagamento a pronto

Oferta da taxa de inscrição.

Alguma dúvida?

Estamos ao seu dispor.

Também lhe pode interessar

Outros Programas de Formação

Ou Entrar para aceder aos cursos em que se encontra inscrito

Escolha o seu país

<>
Vantagens Adicionais

  • E-Learning
  • Pagamento em 12 Prestações + taxa de inscrição
  • Equivalência a ECT´s em Mestrados ou outras formações superiores em Universidades Portuguesas
Escolha o seu País

Não encontra a data de Inicio?

Solicite o cronograma da próxima edição deste curso por e-mail (geral@twofold.pt) ou Telefone (253096712 – n.º de atendimento para todo o país).

WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com